Home Artigos Passeio tranquilo: dicas para seu cão não enjoar no carro

O balanço do carro pode ser desagradável principalmente para os filhotes, que costumam enjoar com facilidade. Isso acontece devido uma estimulação do ouvido interno, responsável pelo equilíbrio, comparando-se a labirintite nos seres humanos.

Além disso, alguns animais associam o passeio de carro a lugares indesejados, como o veterinário, já que quando são pequenos só saem de casa para consultas e vacinas. Muitas vezes a ansiedade e insegurança são as principais responsáveis pelos enjoos e vômitos.

Saliva excessiva, bocejos e dificuldades para respirar também são sintomas de que não estão confortáveis em andar de carro.

A maioria dos cães supera esse problema conforme vão ficando mais velhos, acostumando-se. Contudo, outros podem adquirir até um tipo de fobia ao veículo, causando grande dificuldade para entrar, se mexendo e latindo incessantemente.

Aprenda algumas dicas para que seu cão enfrente o passeio sem medo:

- Para sua segurança, é essencial que o cão esteja sempre com guia e coleira peitoral, ou com uma caixa de transporte próprio;

- Incentiva-lo a entrar usando brinquedos e até petiscos pode ser atrativo (biscoitos de gengibre diminuem as náuseas). Brincadeiras nessa hora são importantes para que ele aprenda a gostar do carro;

- Nas primeiras vezes em que seu cão entrar no carro, deixe o motor desligado para que ele se acostume primeiramente com o ambiente e só depois com o barulho;

- Alguns cães se sentem mais confortáveis e seguros quando são colocados longe das janelas, evitando que ele veja o movimento do ambiente e venha a enjoar;

- Verifique se os ouvidos do seu amigão estão limpos. O excesso de cera pode causar uma sensação de instabilidade com o veículo em movimento;

- Para os animais, é mais confortável passear de estomago vazio, então não ofereça comida ou bebida por no mínimo três horas antes;

- Comece com pequenos passeios, para que ele se acostume, só depois pense em longas viagens. Neste caso, viajar em horários mais frescos ou ligar o ar condicionado podem ajudar, lembrando sempre de parar a cada duas horas;

É comum que muitos cães não se adaptem facilmente, precisando de diversas tentativas. Se nenhuma das dicas funcionarem, o mais indicado é procurar o seu médico veterinário. Ele poderá apresentar alguns medicamentos para auxiliar, como calmantes fitoterápicos, que acalmam o animal sem que haja nenhum dano à sua saúde.

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 33352

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...