Home Artigos Dicas para deixar seu cão em casa sozinho

Quem possui um bichinho de estimação, em geral, fica apreensivo na hora que precisa sair para trabalhar, deixando-o sozinho, em casa, durante todo o dia. De fato, há um motivo para essa sensação: alguns animais podem sofrer alterações em seus comportamentos com a ausência dos donos.

Essas mudanças podem ser tanto físicas, quanto psicológicas e, mesmo sendo apenas por um período do dia, o pet pode desencadear alguns sintomas, como ansiedade, agitação, latir excessivamente e até uivar ou miar com mais frequência e intensidade.

Para evitar que esse quadro ocorra, e também para manter o animal tranquilo no período em que estiver sozinho, Andressa Felisbino, médica veterinária da DrogaVET,  rede de farmácias de manipulação veterinária do Brasil, detalha algumas dicas importantes.

“Espalhar biscoitos e brinquedos pela casa é uma ação interessante, pois cria distrações para o animal no período em que o dono estiver fora. Outra sugestão é deixar uma peça de roupa com o cheiro do dono junto ao pet, já que a memória dos bichos é muito ligada ao olfato”, orienta a veterinária.

Outra opção, segundo Andressa, é pingar algumas gotas de floral no recipiente da água, contribuindo para acalmar o pet. “Há diversos ativos disponíveis no mercado, que auxiliam na manutenção do equilíbrio emocional e energético do animal. Além disso, no caso de ausência por períodos um pouco maiores, como num fim de semana, é importante deixar um recipiente de água e comedouro automático disponíveis e tentar combinar com algum amigo, parente ou vizinho próximo para que cheque se o bichinho está bem, pelo menos uma ou duas vezes ao dia”, informa Felisbino.

Aos donos de pets que costumam viajar por períodos ainda maiores, a recomendação é de escolher um local apropriado para deixar o animal. “A casa de um parente, amigo ou um hotelzinho para animais são soluções mais apropriadas nesses casos, já que o mais importante é o bem estar do pet, garantindo conforto e cautela em relação à sua saúde sempre”, recomenda a médica veterinária da DrogaVet.

Ainda nesse contexto, no caso de hotéis, checar sempre se há um veterinário disponível para o bichinho, se as instalações do espaço são adequadas e se, na programação do local, existem atividades para o pet. “Qualquer que seja a acomodação, é importante levar o bichinho para visitar e se familiarizar com o lugar algumas vezes antes do período que de fato ele ficará lá. Essa medida vai servir para que ele se sinta à vontade com o espaço e com as pessoas que irão cuidar dele”, explica Andressa.

No geral, a profissional também orienta que os donos evitem fazer recepções calorosas na hora em que retornam, quer seja após o dia de trabalho ou das viagens. “A festança pode deixar o animal ainda mais ansioso para rever a pessoa numa próxima vez em que ela estiver fora” destaca a médica veterinária.

(Fonte: DrogaVet)

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 33987

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...