Home Artigos Depressão em animais de estimação

Os animais, em especial os cães e gatos, também podem sofrer de depressão e assim como nos humanos, os fatores são dos mais variáveis possíveis, como uma experiência de morte de alguém querido, abandono, introdução de um novo indivíduo na casa, mudança de ambiente, e também solidão, fome, sede etc.

Cada animal responde de maneira individual a esses fatores, independente da espécie, sexo ou raça.

Os cães apresentam maior propensão a desenvolver a depressão, especialmente se mudaram de um local grande como uma fazenda ou sitio para um menor, como um apartamento. Mas engana-se quem pensa que o fato dos felinos serem mais independentes os livra deste mal. Para eles, o estresse é claro e os sinais clínicos são bem semelhantes aos dos cães.

Alguns sintomas de depressão podem ser percebido de maneiras mais sutis como urinar ou defecar em lugares diferentes do que é acostumado, lambedura de patas e escavações. Entretanto, é possível que em momentos mais intensos possa haver aumento da agressividade, anorexia, apatia, diarreia, vômitos, e tudo isso contribui para complicações ainda mais graves.

Ao detectar alguma dessas alterações, é essencial que o dono procure identificar a causa para que possa ajustar e fazer o animal se sentir mais à vontade. Os bichinhos sentem quando não estão sendo recebendo tanto carinho quanto antes, principalmente com a chegada de um bebê, que passa a ser o centro das atenções.

Ao escolher um animal de estimação o dono deve pensar em que condições ele ficará, por exemplo, se o dono trabalha o dia todo fora, deixando o animal sozinho, um gato seria melhor que um cão, pois se adapta melhor nessas condições.

Em caso de viagens, é adequado deixar o animal com alguém que ele conheça e esteja habituado, evitando que a depressão ocorra.

Podemos comparar os bichinhos com crianças: é necessário que se reserve um tempinho por dia para dedicar a ele, uma vez que também precisam de carinhos e cuidados. Além disso, realizar passeios, são ótimos para distrai-los e exercita-los, trazendo uma sensação de bem-estar.

Ao perceber sintomas de depressão, é fundamental levar seu pet a um médico veterinário, para que ele possa ser diagnosticado e tratado. Muitas vezes só a atenção e um tratamento homeopático, como Florais de Bach já são suficientes. Em casos mais graves, os medicamento alopáticos, como a fluoxetina e buspirona são usados, oferecendo em pouco tempo, uma cura eficaz para este mal.

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 35634

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...