Home Artigos Notícias Universidade americana pesquisa inteligência de cães

Centenas de cães estão inscritos na Universidade de Yale, nos Estados Unidos, em um estudo que busca descobrir o quão inteligente são os cães. Na Universidade, os cães são atraídos por uma apresentação parecida com um show de marionetes para cães. Em uma cena, um fantoche de rato ajuda um ouriço a subir a colina; em outra, o rato empurra o ouriço para baixo. O que os cães pensam quando veem isso? é isso que os pesquisadores de Yale estão tentando descobrir.

“Estudos similares têm sido feitos com bebês humanos e o que você descobre é que eles não gostam das pessoas que eles consideram más. Agora, estamos fazendo a mesma coisa com os cães para ver se os cães avaliam moralmente como fazem os humanos, disse a professora de Psicologia, Laurie Santos.

Ela é diretora do Centro de Cognição Canina de Yale, onde tudo o que eles fazem é estudar cães. A meta é aprender tudo o que puderem sobre a mente dos cães. “Os cães são muito fascinantes. Nós os amamos, eles vivem em nossa casa. Todos que lidam com um cão se questionam constantemente: ‘o que eles estão pensando? Eles me amam’”, disse ela.

Série de testes

Para descobrir isso, além do show de marionetes, os pesquisadores colocaram centenas de cães voluntários em uma série de outros testes. Um deles envolve um livro, em que o cão senta e observa seu companheiro sentar e ler um livro.

Eles, então, colocam o livro no chão atrás deles e, um momento depois, alguém vem no quarto e pega o livro. “O que estamos tentando ver é se os cães sabem ou não quando estão perdendo alguma informação. Eles podem perceber isso, antes de tudo, e quando eles percebem isso, são motivados a ajudar?”, disse Santos.

Os resultados mostraram que não somente os cães parecem perceber que algo está errado, mas também, eles parecem tentar alertar seus companheiros. “Em casa, ele é realmente muito observador. Ele sempre presta atenção”, disse April Ruiz, proprietária de Ben.

Em outro teste, o cão e seu companheiro humano estão relaxando em um quarto quando o pesquisador de repente introduz um novo objeto. “Ele está dizendo a ele, ‘uau, olha como isso é interessante’”, disse Santos. O objetivo do teste é ver se o cão se tornará ou não interessado nos mesmos itens que os humanos ficam – e a maioria, ficou.

Voltando ao teatro de marionetes, quando todas as cenas foram mostradas, os cães do teste de fato pareciam um pouco suspeitos com o rato malvado. O que os pesquisadores puderam presumir a partir desses testes já feitos?

Intuições corretas

“A coisa mais surpreendente para mim foi sobre o quanto nossas intuições sobre os cães estão certas. Temos essas intuições de que os cães sabem o que estamos sentindo e os cães querem se comunicar conosco”, disse a estudante Rebeca Spaulding, de Yale.

Para a pesquisadora de Yale, Sophia John, as relações entre cães e humanos são únicas. Eles podem ter adquirido parte de nossas habilidades cognitivas. “Uma coisa que percebemos consistentemente é como os cães estão em sintonia com nossas emoções”, disse Maddie Marino, outra pesquisadora.

Até agora, os pesquisadores de Yale testaram 300 cães e descobriram que a mente do cão é muito mais complexa do que eles pensavam originalmente. Ainda há muito trabalho a se fazer com mais cães que estão na lista de espera do centro.

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 35527

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...