Home Artigos Selfie com animais silvestres em questão

“Uma única ‘selfie’ com um tigre mantido em cativeiro significa uma vida inteira de sofrimento para o animal”, alerta nossa diretora-executiva americana, Priscilla Ma.

No entanto, o lado mais sombrio do turismo com animais é convenientemente escondido do público. Em uma pesquisa realizada pela World Animal Protection, quase metade dos brasileiros (45%) disse que participaria deste tipo de turismo por “amor aos animais”.

“Se as pessoas soubessem o sofrimento a que animais silvestres são submetidos, jamais escolheriam vê-los nessa situação”, garante Ma.

Por que é tão cruel?

Você sabia que hoje mais tigres vivem em cativeiro do que na natureza? Só nos Estados Unidos, estima-se que o número de tigres em cativeiro é de 5.000 – bem mais do que os 3.200 que ainda vivem na natureza, em todo o mundo.

Os tigres que são usados em fotos frequentemente vivem aprisionados em pequenas jaulas ou são acorrentados ao chão por longos períodos de tempo. Seus filhotes são retirados à força das mães para que possam ser alimentados artificialmente pelos turistas. A fim de torná-los mais acessíveis a turistas, eles têm os seus dentes caninos e as suas unhas retiradas, em um processo bastante doloroso.

Em resumo, os felinos são obrigados a viver numa condição muito diferente das suas vidas naturais, em liberdade.

Elefantes e leões

Outras espécies também enfrentam situações igualmente cruéis. Só na África do Sul, existem hoje mais de 7.000 cativeiros comerciais de leões. Além de ir para os chamados “parques de leões”, onde é possível acariciar filhotes e tirar selfies, muitos são vendidos para safáris de caça. Ali, são perseguidos e mortos por turistas.

Os elefantes não recebem um destino melhor. Em todo o mundo, estes magníficos animais têm o seu comportamento adulterado para que possam ser montados em atrações circenses ou turísticas. Isso é obtido através de sofrimentos físicos e psicológicos – incluindo isolamento, privação de comida, espancamentos e acorrentamento em lugares minúsculos.

O adestramento também envolve a retirada do convívio com suas mães quando ainda são bebês. Ao longo de suas vidas, a interação com outros elefantes é limitada propositalmente. Por serem animais sociais e altamente inteligentes, muitos acabam sofrendo transtornos de estresse pós-traumático (TEPT).

Animal não é brinquedo

Para o especialista em animais silvestres da World Animal Protection, Dr. Jan Schmidt-Burbach, é importante lembrarmos que animais silvestres não são brinquedos. “A saúde e bem-estar destes animais não devem ser sacrificados só para que possamos posar ao seu lado”, declarou.

Entre as pessoas que já posam com animais silvestres estão até mesmo celebridades, como Khloé Kardashian e a cantora pop Beyoncé.

Desde 2014, a World Animal Protection tem exposto o sofrimento dos animais mantidos em cativeiro para entretenimento humano, por meio de nossa campanha Antes de Reservar. E a todos que amam os animais silvestres, a nossa mensagem é simples: Deixem que fiquem na natureza.

 Fonte: World Animal Protection

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 34929

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...