Home Artigos Cuidado com o uso de roupinhas em animais

É comum que muitas pessoas vistam seu animalzinho apenas para dar um “toque fashion”, entretanto, por mais frio que esteja, eles não precisam de roupas, já que a gordura corporal já é o suficiente para protegê-lo.

O uso de agasalhos e roupinhas não faz mal ao seu cão, desde que seja utilizado de forma correta. É necessário verificar se o acessório escolhido não impede os movimentos do seu cão, pois é muito comum que o animal tente se livrar de uma peça e acabe se enforcando.

Além disso, se seu bichinho está acima do peso é aconselhado que não coloque muitas peças, pois é perigoso que sofra de hipertermia, ou seja, fique com a temperatura corporal acima do normal.

Nem todo bichinho gosta de estar vestido, por isso, se você realmente quer colocar uma roupinha nele é recomendado que faça isso aos poucos, para que ele se acostume com a ideia e aceite-a com naturalidade.

Existem dois sinais de que o seu cãozinho esteja com frio: tremedeira e orelhas e patas mais frias que o normal. Nesses casos, uma pequena proteção será bem-vinda, seja ela uma roupinha ou trazê-lo para dentro de casa, que é um local mais acolhedor.

Uma vez que o uso correto das roupinhas são permitidas, os sapatinhos são extremamente proibidos, pois eles fazem o cão perder o tato, que é um sentido essencial.

Outro problema recorrente, especialmente em cães de pelo longo como o Poodle, Yorkshire, Lhasa Apso e Shi Tzu, é que a roupinha favorece o embaraçamento dos pelos, o que pode resultar num processo doloroso ao removê-los. Para estas raças, o mais indicado são as capinhas, pois se adaptam melhor ao corpo, não esquecendo de escova-los ao menos duas vezes por semana, e de preferência, deixar os pelos mais curtos.

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 35024

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...