Home Artigos Notícias Produção de rações para pet em alta

A disputa entre os estados na produção de pet food – rações para animais de estimação – está acirrada. Paraná, São Paulo e Minas Gerais lideram as estatísticas, com um volume fabricado de 1,6 milhão de toneladas de produtos previstas para este ano.

Se o resultado for alcançado, estes três estados vão representar mais da metade da produção de 2,4 milhões de toneladas projetadas para 2015 pela Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), número 4,5% superior ao verificado em 2013.

Na corrida pela liderança do mercado de pet food, o estado do Paraná deverá manter a primeira posição, conquistada a partir de 2011 graças a uma política de incentivos fiscais, chegando a um volume de 700 mil toneladas.

A estimativa é que São Paulo produza 600 mil toneladas e Minas Gerais, 300 mil toneladas. De acordo com os dados da Abinpet, no primeiro trimestre de 2014, o segmento produziu mais de 500 mil toneladas.

Os alimentos para cães ocuparam o primeiro lugar, com 91,1% do volume produzido. Ou seja, uma produção de 470 mil toneladas. A produção de rações para felinos chegou a 40 mil toneladas, ou seja, 8,6% do total produzido nos três primeiros meses do ano.

O volume produzido em 2013 ficou em 2,3 milhões de toneladas, sendo 90,7% desse total em alimentos para cães e 8,7% para gatos. A Abinpet projeta um faturamento de R$ 16,5 bilhões para a indústria em 2014.

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 33297

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...