Home Artigos Notícias Seguros para pets em alta

O mercado de seguros de saúde para animais de estimação vem trilhando uma trajetória de alta nos últimos cinco anos, como mostra o mais recente relatório do IBIS World sobe este segmento. Na Suécia e no Reino Unido, 30% e 23%, respectivamente, dos animais domésticos possuem seguro, de acordo com dados do Departamento de Ciência Clínica Veterinária e Pet Food Institute.

O relatório aponta que, nos Estados Unidos, apenas 1% dos animais de estimação conta com cobertura de seguro. A estimativa, no entanto, é que, nos próximos anos, a indústria de seguros para pets aumente a uma taxa anual de 10,9%, chegando a um volume de negócios de US$ 721 milhões. A expectativa é que o crescimento desta indústria continue aumentando até 2020.

Assim como acontece no ramo de seguros para os seres humanos, o segmento pet enfrenta a barreira da regulamentação de seguros de propriedades e acidentes para poder crescer. Na visão dos reguladores, os animais de estimação são considerados propriedades.

Nos Estados Unidos, os custos também preocupam. O custo da obtenção de tratamento em ambos os mercados aumentou consistentemente a um ritmo mais rápido que a inflação. Para os custos veterinários em particular, os gastos aumentaram devido aos avanços nos medicamentos e à maior utilização de cuidados.

Uma clara tendência é a maior aceitação de tratamentos mais sofisticados, entre eles a radioterapia, transplantes e quimioterapia. Os analistas deste mercado avaliam que isso motivou a procura dos proprietários de pets pelos seguros. No Brasil, este ainda é um mercado bem pequeno, ainda com poucas empresas oferecendo este tipo de cobertura.

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 35022

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...