Home Artigos Cães e gatos também podem doar sangue

Assim como os seres humanos, os cães e gatos também podem precisar de transfusão de sangue. O processo de doação é bem semelhante ao nosso, e dessa forma, animais também podem ser doadores permanentes. Os cães possuem 13 tipos diferentes de sangue, já os gatos apenas três.

Os testes sanguíneos são realizados gratuitamente e dura de 15 a 30 minutos. O animal precisa ser sadio e estar em jejum de quatro horas e poderá receber alimentos assim que terminar a coleta. Dessa forma, o bichinho doador poderá retirar sangue uma vez a cada três meses.

Quem vai determinar se o cão precisa ou não de uma transfusão é o médico veterinário, ao analisar a concentração de hemácias por mililitro de sangue. As ocorrências geralmente são decorridas de acidentes como uma queda, atropelamento, intoxição, envenenamento, hemorragia, anemia por doença autoimune ou carrapato, e até mesmo um tratamento de câncer.

Para realizar a transfusão, o especialista analisa se o animal é DEA positivo ou negativo, que é parecido com o rH dos humanos. Os animais que possuem DEA negativo só podem receber negativo, os que têm positivo podem receber os dois.  Outra análise feita é a de compatibilidade, onde o sangue do receptor e do doador são averiguados para ver se não há problema e cause uma reação.

Os fatores determinantes para que um animal possa ser doador são: tamanho, idade e histórico de saúde. Os cães precisam ter acima de 28 quilos, acima de um ano de idade e não podem ter nenhuma doença crônica ou necessidade de medicamentos. Já com os gatos, as exigências são as mesmas, contudo, são preferíveis os domiciliados em apartamento, pois apresentam menores chances de terem alguma doença transmissível como Leucemia ou AIDS.

2 respostas para este post

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 35527

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...