Home Artigos Violência contra animais em alta no Rio de Janeiro

A violência contra os animais está em alta no Rio de Janeiro. As denúncias cresceram 76% este ano, de acordo com dados do Núcleo de Repressão aos Maus-Tratos de Animais da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA). Cães, gatos e cavalos são os que mais sofrem agressões.

Segundo a DPMA, hoje o principal foco do trabalho é concentrado nos animais, uma vez que 70% das denúncias estão relacionadas a animais de estimação e silvestres. O Núcleo de Repressão aos Maus-Tratos de Animais contabiliza este ano mais de 500 denúncias. Elas geraram 80 ocorrências.

O trabalho também procura combater uma prática que também é nociva aos animais. A delegacia tem registrado casos de acumuladores de animais. Na prática, são pessoas que mantém em ambientes precários dezenas ou centenas de aninais, como o caso de uma pessoa que mantinha numa fazenda 245 cães, gatos e cavalos. Ou de outra que mantinha 130 gatos num apartamento.

A boa notícia na atuação da DPMA é que o número de ações de resgate, mesmo com a pouca estrutura do órgão, vem crescendo, sobretudo no caso das aves silvestres. No ano passado, foram 470 resgates. O número, este ano, já pulou para 830, com a identificação de 88 infratores.

A impunidade diante deste crime é o maior problema na ação da polícia, prática ainda dominante, embora esta prática seja considerada um crime ambiental. A pena varia de três meses a um ano de detenção.

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 33279

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...