Home Artigos Supersimples: novas perspectivas para a Medicina Veterinária

A extensão do Supersimples, sistema de tributação diferenciado para as micro e pequenas empresas que unifica oito impostos em um único boleto e reduz a carga tributária, abre novas perspectivas de negócios para a área de Medicina Veterinária. Com a sanção pela presidente Dilma Rousseff da lei que estende o modelo para novas categorias, estima-se que 70 mil estabelecimentos veterinários sejam beneficiados. A lei, que entrará em vigor em 2015, vai beneficiar 140 atividades econômicas.
Para o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), a redução da carga de impostos traz inúmeras vantagens para a sociedade, entre elas o incentivo para que médicos veterinários invistam em clínicas e hospitais, ampliem a oferta de empregos e de serviços à população.
Segundo a entidade, a aprovação da lei permitirá que zootecnistas possam se estabelecer em consultorias e outros tipos de empreendimentos, contribuindo significativamente com a disponibilidade de oferta de empregos.
Com a publicação da lei, a partir de agora, o enquadramento das empresas passa a ser feito pelo faturamento, e não mais por categoria. A mudança permite que qualquer empresa da área de serviço, que fature até R$ 3,6 milhões por ano, ingresse no regime especial de tributação.
As empresas que se enquadrarem no novo sistema serão tributadas de acordo com uma tabela que vai de 16,93% a 22,45% do faturamento mensal. A expectativa é que esta mudança leve para o sistema uma ampliação de 540 mil empresas.

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 35527

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...