Home Artigos Riscos de dormir com animais de estimação

Sem dúvida, acaba sendo uma tentação, principalmente para crianças que têm animal de estimação em casa, sobretudo os filhotes. Batem o pé, choram e insistem até que os pais deixar levar o pet para tirar uma soneca com elas na cama. Só que aí é que mora o perigo do excesso de humanização dos bichos.

Este contato tão próximo com o animal pode levar a transmissão de zoonoses e doenças respiratórias. Estima-se que mais de 100 das zoonoses são transmissíveis por animais domésticos na relação sempre muito próxima do homem com os bichos caseiros.

Estas doenças são aquelas que podem ser transmitidas do animal para o homem ou vice-versa. A lista inclui, por exemplo, a toxoplasmose, a raiva e a leptospirose. Outro risco é a dependência criada entre donos e animais, causado por tamanho apego.

Se não consegue resistir à tentação de dormir com o seu pet, então, é preciso tomar alguns cuidados. Manter o animal vacinado e vermifugado é um delas, assim como caprichar na higiene do animal e trocar a roupa de cama, diariamente, se o animal soltar muito pelo.

Estima-se que, no Brasil, cerca de 55% dos pets dormem dentro de casa, 23% dormem com seus donos, 12% têm quarto próprio, 11% dormem na sala e 9% ficam em banheiros ou lavanderias.

Os cães pequenos, nos Estados Unidos, dormem com 62% dos seus donos, enquanto 32% dos proprietários de cachorros de médio porte compartilham o mesmo leito na hora do sono.

Os dados foram levantados pela American Pet Products, pela Comac (Comissão de Animais de Companhia) e pelo Sindan (Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Saúde Animal).

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 34047

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...