Home Artigos Entrevistas Prevenção, o melhor remédio para evitar doenças em pets

Prevenção, o melhor remédio para evitar doenças em pets

O Brasil tem mais de 70 milhões de cães e gatos interagindo diariamente com as famílias. De acordo com o IBGE, mais de 44% dos lares brasileiros possuem pelo menos um cachorro e quase 18% das famílias convivem com gatos em casa.

O profissional de Medicina Veterinária é fundamental para que a relação entre os humanos, seus pets e o ambiente onde vivem seja harmoniosa e saudável. A interdependência entre as saúdes humana, animal e ambiental é chamada de Saúde Única.

A pesquisa do IBGE mostrou que pouco mais de 75% das famílias vacinou todos os animais contra a raiva nos últimos 12 meses. A raiva é uma zoonose, doença transmitida entre os animais e o homem. Leishmaniose, febre amarela, leptospirose, tuberculose, dengue e toxoplasmose são outros exemplos.

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) estima que 60% das doenças infecciosas humanas têm sua origem em animais, domésticos ou selvagens.

Nos parquinhos infantis ou nas praças públicas o não recolhimento das fezes dos cachorros pode ser um risco à Saúde Única. Fezes contaminadas com ovos de parasitas como Ancylostoma spp, podem transmitir para o homem uma zoonose conhecida como Bicho Geográfico. A larva fica sob a pele, desenhando linhas que se parecem com mapas, causando muito incômodo e coceira.

Cuidados com a higiene

A falta de cuidados de higiene também pode causar a Toxocaríase. A infecção tem início com o contato das mãos ou objetos contaminados e a boca. No homem pode causar infecções graves.

Outro exemplo é a Dipilidiose. Nas crianças, após ingestão acidental de pulgas parasitadas, pode gerar irritabilidade, insônia, perda do apetite e dores abdominais, por exemplo. A pulga é o hospedeiro intermediário do verme causador da Dipilidiose. O animal adquire a verminose quando se coça e, sem querer, ingere as pulgas infectadas com vermes.

Existem atualmente em torno de 2.500 espécies de diferentes pulgas e elas são ótimas saltadoras. As pulgas adultas procuram ficar nas pontas dos tapetes, dos móveis ou de qualquer objeto para facilmente localizar seu hospedeiro, como cachorros ou gatos.

A visita frequente ao médico veterinário garante que a vermifugação, a vacinação e exames estejam em dia, preservando a saúde dos animais e a saúde do ambiente e das pessoas que convivem com eles.

Saúde única

Uma iniciativa de Saúde Única visa promover a cooperação e colaboração entre médicos veterinários e demais profissionais de saúde e meio ambiente para promover a saúde e o bem-estar de todas as espécies animais e vegetais.

A Medicina Veterinária mostra a importância do seu trabalho para a Saúde Única por meio dos serviços prestados à sociedade, no cuidado com a saúde e bem-estar de animais, preservação da saúde pública e em atividades voltadas para garantir a sustentabilidade ambiental do planeta.

O profissional médico veterinário tem conhecimentos que o capacitam a planejar e executar medidas de prevenção e controle de enfermidades, ajudando a manter os níveis de saúde da população elevados.

Além disso, sua formação básica em ciências biomédicas, com conhecimentos nas áreas de epidemiologia e saneamento ambiental, o torna apto a desenvolver atividades que antes eram comuns apenas a outros profissionais das equipes de saúde coletiva. A participação dos médicos veterinários nas ações e programas de saúde é recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) defende um esforço de educação, pesquisa e comunicação entre as diferentes áreas envolvidas na Saúde Única com o objetivo de formar profissionais capazes de atuar na saúde pública e de informar as pessoas sobre a importância de se preocupar com a Saúde Única.

Fonte: CFVM

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 32187

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...