Home Artigos Pet campeão exige muito investimento

O circuito de exposição de cães faz todos os anos uma série de campeões pelo Brasil. De norte a sul, o país promove diversos eventos, espécie de desfiles de modas, numa competição que exige uma rotina para o animal comparável a de quem se prepara para um concurso de beleza.

Só que para entrar neste circuito é preciso  muito esforço e uma dedicação especial, tanto de donos como dos animais. O primeiro passo é passar pelo crivo da Confederação Brasileira de Cinofilia, que, além de exigir pedigree, estipula a aparência, o porte e o temperamento para o animal.

Segundo estima-se que, de cada quatro ninhadas de grandes canis, nasça um cachorro campeão. Um animal novo, ainda filhote, pode até ser bonito, mas não oferece a garantia de que vai atender os critérios adotados. Normalmente, só dá para conferir isso entre os seis e oito meses de idade.

Quem investiu num pet que atenda a todos os requisitos estabelecidos pela federação não para aí. Os desembolsos continuam com o pagamento de inscrições para os eventos, sem contar com uma alimentação sob medida, produtos de beleza, viagens e o custo de um bom adestrador, o responsável também por conduzir o animal numa exposição.

Estima-se que, no período da competição, o investimento para deixar o cão na “ponta dos cascos” possa superar a cifra de R$ 2 mil, o que pode variar também, claro, com a raça e os cuidados específicos que ela exige no tratamento.

Com tanto investimento feito, muitos donos podem até obter retorno financeiro com a venda dos seus campeões. E o que valoriza o animal? Assim como um time de futebol, são os títulos, as glórias. Então, o pet precisa conquistar muitos certificados de melhor raça ou nas exposição de que participa para ficar bem no ranking.

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 33365

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...