Home Artigos Novos desafios para os veterinários com aumento da população de pets

Os números recentes divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) não deixam dúvidas sobre a presença dos animais de estimação nos lares brasileiros. Já são 74 milhões de cães e gatos, o que representa um grande desafio para os médicos veterinários e novas oportunidades de trabalho para todos os profissionais da área.

“É preciso avaliar o tempo que a família fica em casa, o tamanho do ambiente, se tem idosos ou crianças. Depois dessa escolha, o médico veterinário vai estipular um programa de acompanhamento, vacinação e alimentação adequada”, observa Marcello Roza, secretário-geral do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV).

Segundo ele, todo o cuidado deve ser tomado com o animal escolhido. O cenário despontado pelos números da pesquisa do IBGE abre novos desafios para os profissionais da área.

“Temos que nos apropriar de conhecimentos que não fazem parte da nossa grade tradicional de ensino como o comportamento entre seres humanos e seus bichos de estimação. Assim, encaramos como uma oportunidade de atuação e otimizamos nosso papel na sociedade”, avalia a médica veterinária Ceres Faraco, integrante da Comissão de Ética, Bioética e Bem-estar animal do CFMV.

As projeções também apontam na evolução do número de animais nas residências brasileiras. Para 2020, a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) estima uma população de 71 milhões de cães.

Em paralelo a este crescimento da taxa populacional, outra questão é o aumento da expectativa de vida dos animais, graças ao avanço tecnológico, os novos medicamentos e a evolução da Medicina Veterinária.

“Saber lidar com as doenças relacionadas à idade é um desafio para os médicos veterinários. Tudo isso vai exigir que os profissionais estejam sempre atualizados, a sociedade precisa de profissionais qualificados”, considera Roza.

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 33987

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...