Home Artigos Notícias Na luta contra o câncer em cães e gatos

A cada semana, o Hospital Universitário de Medicina Veterinária Professor Firmino Marsico Filho (Huvet), da Universidade Federal Fluminense (UFF), faz até 30 cirurgias em cães e gatos, sendo que em 50% delas, os animais têm algum tipo de câncer.

Um dos mais comuns é o de mama, segundo a professora Maria de Lourdes Gonçalves Ferreira. Para a especialista, uma das formas de reduzir o risco de câncer de mama nos bichos é a castração.

De acordo com a professora, estudos internacionais indicam que se o procedimento em cadelas for feito antes do primeiro cio, a probabilidade de desenvolvimento de tumor de mama é 0,05%. O percentual sobe para 8% se for após o primeiro cio e para 26% antes do terceiro.

“Não se anula porque tem outros fatores para desenvolver o câncer em qualquer espécie, mas em veterinária ele tem um componente hormonal importante. Então, quanto menos tempo a fêmea ficar sob a ação hormonal, menor a probabilidade de desenvolver o câncer de mama”, explicou.

Segundo a médica veterinária, não é possível dimensionar a quantidade de animais com a doença no Brasil, porque muitos nunca passaram por um atendimento clínico. Mesmo sem números precisos, a professora avalia que a ocorrência é bastante frequente, principalmente, em cadelas com mais de 8 anos de idade.

O setor de Cirurgia e Oncologia do Hospital Universitário de Medicina Veterinária da UFF atende cadelas e gatas com a doença, e também as que sofrem de outros cânceres. O hospital funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, na Avenida Almirante Ary Parreiras, 507, no bairro de Santa Rosa, Niterói. O telefone é (21) 2629-9509.

Fonte: Agência Brasil

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 35051

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...