Home Artigos Justiça libera acesso de cadela à área social de prédio na Barra

A vida de animais de estimação em condomínios é sempre uma questão polêmica. Quase sempre o resultado final termina em briga entre condôminos e síndicos, já que as regras impõem limites para a circulação dos pets. Uma questão envolvendo uma cadela, que tem dificuldades de locomoção por sofrer de artrose acabou na Justiça do Rio de Janeiro, não tendo como subir e descer a rampa da garagem do prédio. A publicitária Sabrina Zamith conseguiu liminar que permite sua cadela Nahla, uma Boxer de 12 anos, transitar pela área social de um condomínio na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Segundo o laudo do veterinário, a cadela sofre de displaxia coxo-femural, doença considerada incurável que é tratada apenas com medição e fisioterapia. Esta é a doença ortopédica hereditária mais comuns em cachorros. Ainda de acordo com o laudo do veterinário, no dia a dia da cadela deve-se evitar que ela faça esforços como subir ladeiras ou escadas. Para complicar o caso, a Boxer é pesada. A dona de Nahla tentou resolver a polêmica na base da conversa com a síndica, mas não teve saída a não ser recorrer à Justiça. “Ela me sugeriu pegar Nahla no colo e continuar passando pela garagem, mas ela é pesada, impossível de carregar”, contou a dona.

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 33252

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...