Home Artigos Fique atento à velhice do seu cão

Depois de muitos anos de alegria, travessuras e companhia, seu cão chega a uma idade avançada. Doenças, dores e mudanças comportamentais passam a fazer da rotina do animal. O que fazer para atender e cuidar bem dele nesta nova fase de sua vida?

Acompanhar de perto e olhar bem sua evolução etária é o melhor caminho para que seu pet tenha uma velhice mais tranquila. Por exemplo, a observação constante e visita regular ao veterinário pode ajudar, desde cedo, a identificar problemas como artrite, mal de Alzheimer e depressão, males que também acometem os seres humanos.

No processo de envelhecimento, as raças têm comportamentos diferentes. Como vivem mais que os cães de porte, os pequenos envelhecem mais lentamente. Um Poodle é capaz de viver até 18 anos, enquanto um Dogue Alemão, em média, vive nove anos.

Assim como os seres humanos, ao envelhecer o organismo do cachorro também gera menos calor e gasta menos energia, o que o faz sentir mais frio e tenda a ficar mais gordo. Dar ao cão um ambiente protegido com material isolante evita que ele sofra. O uso de roupas apropriadas também ajuda.

Os cães com idade elevada também enfrentam problemas nas articulações devido o desgaste físico. O tratamento regular é o caminho indicado para aliviar o desconforto provocado e estimular o crescimento da cartilagem afetada.

Outros órgãos do animal são afetados com o passar do tempo, como a visão, o olfato e a audição. Outro problema enfrentado são as alterações cerebrais, que podem levar a doenças com o mal de Alzheimer.

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 34928

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...