Home Artigos Dicas para um passeio de carro seguro com seu pet

Dicas para um passeio de carro seguro com seu pet

Automóvel e pets fazem uma mistura indispensável na vida dos tutores, sobretudo, de cães. Seja para levá-los para a consulta com o médico veterinário, para o banho e tosa ou para um passeio mais distante no final de semana, o carro é uma ferramenta crucial nesta relação. Nesta hora, todo cuidado é pouco, e o cinto de segurança é um artigo fundamental, como estabelece o Código de Transito Brasileiro (CTB).

Segundo o CTB, dirigir o veículo e transportar animais à sua esquerda ou entre os braços e pernas é infração média. Neste caso, o motorista está sujeito a uma multa é de R$ 85,13 e mais quatro pontos na CNH. Se o animal estiver sendo transportado em partes externas do veículo – salvo em casos devidamente autorizados – a multa é mais pesada ainda. Esta ação é considerada infração grave, sendo que a multa é de R$ 127,69 e cinco pontos na carteira.

Uso indispensável

Na correria do dia a dia, no entanto, poucos donos de pet, pelo que se percebe no trânsito, colocam o cinto em seu animal, mesmo numa viagem rápida para levá-lo ao veterinário. Segundo a legislação de trânsito, o cinto é indispensável tanto nas rodovias quanto nos ruas e avenidas das cidades.

Para a segurança do seu pet, basta utilizar uma coleira de peito, uma caixa para locomoção do pet ou cadeira própria para o transporte do animal. É preciso ainda usar um adaptador especial para prendê-lo ao encaixe do cinto de segurança.

Em caso de acidente, o equipamento evita o movimento do cachorro dentro do carro. Assim, impede que o animal seja jogado contra o vidro ou mesmo para fora do veículo.

Soluções no mercado

Nas prateleiras dos pet shops e superlojas para pets, você encontra uma série de equipamentos de segurança próprios para animais. Uma boa recomendação é conversar com o veterinário sobre qual é a melhor solução para o tipo de pet que você tem.

Uma das soluções é a cadeirinha especial ou assento, que deve ser fixada no cinto de segurança do banco traseiro. Outra solução é a caixa de transporte (de plástico ou fibra), que deve ser acomodada sobre o banco traseiro ou no porta-malas do veículo (nos que têm compartimento de bagagem integrado à cabine, como hatches e peruas).

A caixa de transporte deve ser mantida sempre presa com o cinto de segurança para não se deslocarem em freadas ou nas curvas. O cinto de segurança para pets, claro, completa a lista de equipamentos para um transporte sem problemas. Este tipo de artigo é vendido com medidas e capacidade de peso de acordo com cada espécie ou tamanho de animal.

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 33343

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...