Home Artigos Cigarro pode causar doenças em cães e gatos

Assim como nos humanos,  todos os animais – independente da raça ou do porte – que vivem em um ambiente onde há fumantes, são considerados fumantes passivos.

Estudos apontam que o cigarro possui substâncias cancerígenas e podem piorar quadros de qualquer tipo de alergia, rinite e bronquite que o pet tenha, além da possibilidade de desenvolverem carcinoma pulmonar, pneumopatia e cardiopatia secundária.

Se seu cão ou gato apresenta sintomas como espirros e tosse frequente e seus donos são fumantes, é preciso que seja levado a um médico veterinário para exame clinico e até outros exames como hemograma, tomografia e ecocardiograma.

Entre 7 e 10 anos de idade, é recomendado que o animal seja levado para check-up a cada seis meses, antevendo problemas que podem se desenvolver e prevenir com tratamentos precoces, utilização de medicamentos ou terapias alternativas, evitando complicações decorrentes de processos crônicos.

Os animais de pequeno porte são mais prejudicados pelos males da fumaça do cigarro pois passam mais tempo com os tutores e normalmente tem maior acesso ao interior da casa. É necessário lembrar que essas características não estão relacionadas à raça ou a genética do animal, e sim as condições em que ele vive.

Cuidados como manter o animal longe da fumaça, fumar em lugares abertos e ventilados, podem ajudar a minimizar os danos à saúde do bicho, contudo, tanto para o animal como para o dono, o melhor para prevenir as doenças respiratórias, é o abandono do vício.

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 33252

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...