Home Você Sabia? Gol de placa em nome de cães e gatos

Gol de placa em nome de cães e gatos

Quem foi ao estádio do Morumbi no domingo, 27 de outubro, não teve muitos motivos para comemorar. São Paulo e Palmeiras fizeram um joguinho mais ou menos, acabando num empate de um a um, com muito pouca emoção. O melhor da peleja, no entanto, aconteceu antes mesmo de a bola rolar. No lugar das crianças de mãos dadas com os jogadores, como já é tradicional no futebol, a torcida viu entrar no gramado um “time de feras”, com cães de nove ONGs (Organizações Não-Governamentais), que lutam pela proteção animal.

A torcida viu pela primeira vez num estádio um time entrar em campo tendo cachorros como “mascotes”, o que só foi possível graças a uma ação liminar que permitiu a entrada dos pets no gramado. A atração preliminar faz parte da campanha “Amigo Tricolor“, lançada pelo clube paulista para incentivar a doação de cães.

Inédita entre um clube de futebol e a causa animal, a iniciativa pretende desenvolver uma série de ações para conscientizar as pessoas sobre a doação de pets e sobre os tratos com os animais. A campanha também visa conscientizar sobre a importância da vacinação, castração e outras ações envolvendo cães e gatos.

Time de celebridades

Além dos jogadores do São Paulo, a campanha conta com o reforço de um time que reúne celebridades – cantores, esportistas, atores etc - torcedores do São Paulo ou não. A campanha também receberá doações em dinheiro, destinado às nove ONGs que participam da iniciativa.

São elas: Procura-se cachorro, Projeto segunda chance, Adote um gatinho, Cão sem dono, Celebridade Viralata, Amigos de São Francisco, Clube dos Viralatas, SalvaCão e Os cães do parque. O valor arrecadado será utilizado em prol da causa de acordo com o que cada ONG necessita.

Cachorrada na área

A iniciativa do tricolor paulista chamou a atenção do alvinegro carioca, que há algum tempo vem entrando em campo com campanhas mais de cunho social, como a luta contra o trabalho escravo. O Botafogo, que nos áureos tempos – final dos anos 40 – entrava em campo com o cão-mascote Biriba, quer seguir os passos do São Paulo.

A ideia em estudo pelos lados de General Severino é fazer uma campanha para estimular a adoção de animais abandonados. E tudo leva a crer que o plano vai sair do papel para os “gramados”, pois o presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, também comanda uma ONG que cuida de animais abandonados.

“Conversei com a Mariana Aidar, filha do presidente do São Paulo. Ela me convidou para estar lá (no Morumbi), no domingo (passado). Achei a iniciativa fantástica. A ideia é reproduzir isso no Rio”, comentou o presidente do Botafogo, em entrevista ao site Lancenet!

Pereira dirige a ONG Gapa-MA (Grupo de Assistência e Proteção ao Animal e Meio Ambiente), que fica no distrito de Itaipava, em Petrópolis, na região Serrana. A entidade já prestou ajuda a milhares de cães abandonados. E só para acrescentar: por conta do mascote Biriba, a torcida do Botafogo recebeu das outras o apelido de “Cachorrada”. Mas o que vale mesmo é a Estrela Solitária!

Deixe um Comentário

Anuncie grátis!

OS MAIS VISTOS

2 34929

As imagens são vistas com certa frequência nos postes e muros de ruas, praças e avenidas. Normalmente, uma cópia de xerox preta e branco...